Tenha a gentileza e a ética ao reproduzir os textos originais deste blog ou de qualquer outro, colocar claramente a fonte de onde foi retirado, no início ou na apresentação do texto com um link direto para o texto original. Poucos criam enquanto o restante todo copia.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Mega Dose Vitamina D no Tratamento do Autismo:

Por Claudia Marcelino.

Ano passado, através dos estudos médicos diários sobre o autismo, descobri o papel da vitamina D nos diagnósticos da síndrome.
Através do interesse do psiquiatra John Cannell que desenvolveu toda uma hipótese sobre a causa do autismo ser uma deficiência de vitamina D durante a gravidez ou na 1ª infância, fui descobrindo estudos interessantíssimos que realmente tem tudo a ver com as questões vistas em pacientes com a síndrome.



Tem vários estudos relacionando a sua importância à expressão genética, ao controle de crescimento e diferenciação de células, ao desenvolvimento do cérebro e a sua proteção constante, a sua ação anti inflamatória, imunomoduladora e sobre o stress oxidativo, na produção de glutationa e consequente ação sobre a limpeza de todo o organismo inclusive do cérebro de toxinas e metais pesados,  na sulfatação que controla tanto a permeabilidade da membrana intestinal, quanto o equilíbrio da população microbiana.
Uma deficiência de vitamina D pode emperrar todos ou qualquer um desses sistemas que estão intimamente ligados ao autismo.

Apesar de todos estes estudos e os que citam a vitamina D como fator determinante para o desenvolvimento do autismo, não há nenhum trabalho sobre o tratamento com vitamina D, quiçá se faria algum efeito no alívio ou reversão dos sintomas.

Continuando as pesquisas sobre a vitamina D, me deparei com o trabalho do Dr. Cícero Galli Coimbra, neurologista especialista em doenças auto imunes e neuro imunes, que utiliza mega doses de vitamina D para tratar todas as doenças destas categorias e tem obtido resultados fantásticos, especialmente com pacientes de esclerose múltipla com remissão total da doença em muitos casos.
Quando eu li: doenças auto imunes e neuro imunes, imediatamente pensei que tinha achado a pessoa exata.

Neste vídeo tem uma entrevista com o Dr. Cícero falando sobre a vitamina D e sua implicação no tratamento e prevenção de doenças:




Neste outro vídeo encontramos as belíssimas histórias de alguns de seus pacientes com esclerose múltipla e artrite reumatóide, que tiveram remissão total das doenças.

 

 Além de tudo o que já foi descrito acima, hoje sabemos que há uma turma de pesquisadores tentando provar que autismo é uma doença auto imune. Ataques à bainha de mielina, à axônios, à receptores de folato, à mitocôndria, à enzima transglutaminase... são reportados em algumas pesquisas.
Outros tantos trabalhos reportam o envolvimento do sistema imunológico e a inflamação cerebral nas manifestações de autismo.
Ciente de tudo isto, tive a plena convicção que o tratamento ministrado pelo Dr. Cícero, se encaixaria perfeitamente aos casos de autismo e principalmente ao tratamento do meu filho pelo seu histórico de manifestações com agravamento dos sintomas da síndrome com o passar dos anos.
Imediatamente marquei uma consulta, o que só consegui para 5 meses depois e aconteceu esta semana.
A mega dose de vitamina D pode reequilibrar todos os sistemas metabólicos deficientes que vemos no autismo, só não sabemos quais serão os resultados práticos nos sintomas da síndrome.

Dr. Cícero ficou surpreso com a minha presença em seu consultório, pois nenhum familiar de autista o procurou antes para tentar o tratamento, ou seja, meu filho será o primeiro!
Isto não o intimidou de forma alguma. Me disse: - "quando comecei a tratar os 1ºs pacientes de esclerose múltipla, não estava muito longe desta situação, também não tínhamos trabalhos divulgados ou experiência de que poderia dar certo, apenas algumas evidências do envolvimento da vitamina D no distúrbio e hoje são os pacientes que trazem as maiores alegrias".

Então aqui vamos nós!!
Dieta, mega dose de vitamina D que no caso dele inicia em 25.000 UI por dia e será reavaliada em 6 meses, alguma suplementação envolvendo vitaminas do complexo B e ômega.

Setembro de 2012 começamos a escrever novas páginas no livro da nossa vida.
Não fazemos ideia dos avanços que virão, mas não tenho dúvidas que serão ganhos.

Dr. Cícero, com a sua experiência no protocolo, imagina que em 5 meses já teremos respostas.
E repito mais uma vez o que sempre digo:
- Qualquer ganho que vier, por menor que seja, pra mim é lucro e uma grande benção!

Procurarei mantê-los informados sobre o tratamento. E por favor, não tentem fazê-lo por conta própria, as consequências podem ser trágicas. É necessário um acompanhamento médico capacitado.

Atualização do tratamento:

Já deveria ter atualizado o que nos aconteceu a tempos, mas enfim, acho que nunca é tarde já que a postagem está aqui e todos os dias tem gente lendo.

Exatamente depois de 6 meses tomando altas doses de vitamina D, 25000 UI ao dia, meu filho sofreu uma grave intoxicação no fígado e suspendemos o tratamento. Por este motivo, não aconselho o tratamento com mega doses para autistas, mas deixo a postagem por conter informações importantes sobre o assunto.


Vitamina D e expressão genética:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8391882

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10565372

http://phys.org/news201791554.html

Vitamina D e glutationa:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11893522

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2008/12/04/how-sunshine-and-vitamin-d-can-help-you-eliminate-mercury.aspx

Vitamina D e Ação Anti inflamatória:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20936945

http://atlaschiro.com/vitamin-d-anti-inflammatory-pathway-identified/

http://www.nutraingredients.com/Research/High-dose-vitamin-D-supplements-act-as-anti-inflammatory

Vitamina D e sulfatação:

- Critical role of vitamin D in sulfate homeostasis: regulation of the sodium-sulfate cotransporter by 1,25-dihydroxyvitamin D3: http://ajpendo.physiology.org/content/287/4/E744.full

- Abnormal Sulfate Metabolism in Vitamin D–deficient Rats
Isabelle Fernandes,* Geeta Hampson,* Xavier Cahours,‡ Philippe Morin,‡ Christiane Coureau,* Sylviane Couette,*Dominique Prie,* Jürg Biber,§ Heini Murer,§ Gérard Friedlander,* and Caroline Silve*
*Inserm U 426, Faculté Xavier Bichat and Université Paris VII, Paris, France;
‡Institut de Chimie Organique et Analytique and URA CNRS 499, Université d’Orléans, Orléans, France; and § Department of Physiology, University of Zürich, Zürich, Switzerland.

Novel role of the vitamin D receptor in maintaining the integrity of the intestinal mucosal barrier: http://ajpgi.physiology.org/content/294/1/G208.abstract?cited-by=yes&legid=ajpgi;294/1/G208

18 comentários:

  1. Cláudia, me chamo Viviane, sou de São José do Rio Preto -sp e tenho um filho com TDI. Ultimamente ele vem apresentando espasmos constantes, principalmente no período da manha. Inconscientemente, coloco ele para tomar sol e percebo melhora. Obrigada por postar esta matéria. Vou marcar uma consulta amanha mesmo com o dr Cícero. Tenho fé em Deus que tanto o seu filho quanto o Gabriel irão melhorar. Um abraço e mais uma vez muito obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Ola Claudia. Achei muito interessante seu artigo sobre avitaminaD. Eu vi hoje na tv entrevista com o dr. Cicero e fui procurar na web sobre vitamina D e sua relacao com autismo, pois tambem tenho filho autista de 14 anos,. Entao eu gostaria muito de saber como se desenvolveu o tratamentocom seufilho. Deu algum resultado? Se quiser pode me responder para meu e-mail. carloslucena2000@yahoo.com
    Obrigado.
    Carlos Lucena

    ResponderExcluir
  3. Oi, como está seu filho? observou melhora? Obrigada, Michele (michelesallum@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  4. Carlos e Michele, o tratamento com a vitamina D é longo. Como disse no post, somos a 1ª família de paciente autista do Dr. Cícero a tentar o protocolo para o autismo e não fazemos ideia do que será conquistado. Na consulta, Dr. Cícero disse que há pacientes com esclerose que só começam a responder depois de um ano. Nós só retornaremos para reavaliação em março e não fazemos ideia de quanto tempo teremos que seguir o tratamento.
    O que melhorou até aqui, possivelmente com grd influência da vit. D, foram: resolução das alergias cerebrais (mudanças no comportamento causada por alimentos sensibilizantes), a intolerância a fenóis e a enurese noturna.
    Farei uma nova postagem após a 2ª consulta.

    ResponderExcluir
  5. eu gostaria de fazer este tratamento com a vitamina D com a minha filha autista como eu devo agir?
    Suzana

    ResponderExcluir
  6. Olá Cláudia, já venho pesquisando o poder de cura do Sol e encontrei a vitamina D. Venho dando bahos de Sol diários em meu filho de 4 anos há uns meses no horário de 11:30h, percebemos nele uma melhora em seu tônus muscular e na fala. Há poucos dias comecei a dar suplementação em gotas via oral (2mil U.I) porém tenho interesse em levá-lo a um especialista em Recife pra começar com o protocolo do Dr. Cícero de altas dosagens, mas tenho muito interesse em saber de você a evolução de seu filho, infelizmente não estou podendo convidar no Facebook, mas se possível me convida pra falarmos melhor sobre o assunto. Meu face é https://www.facebook.com/rogerio.elias.90 se possível me adiciona, será um prazer conversar contigo, quero conversar contigo antes de levá-lo. Caso vc tb saiba um lugar barato pa fazer o mineralograma me avisa por favor. Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Olá Claudia.... me chamo Andrea, sou de Campo Grande - MS e também tenho um filho de 13 anos autista "Síndrome de Asperger" um grau mais leve do autismo. Tenho pesquisado muito sobre o assunto ultimamente e assisti vários vídeos de vários especialistas falando sobre os benefícios da vitamina D3 no tratamento do autismo. E nisso, achei seu blog. Muito bom. Gostaria de saber sobre seu filho. Depois de 1 ano e meio com o tratamento como ele está? Quais foram as melhoras? foram bem significativas? abço! se preferir meu e-mail é: alfajuliete@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Cláudia
    Ao final do relato acima vc faz uma breve atualização do tratamento.
    Seria importante para as pessoas que acessam, esclarecer os motivos da ocorrência da intoxicação hepática.
    Houve relação direta ou indireta com as altas doses de vit D ? Houve retorno Dr. Cícero ? A suspensão do tratamento foi decisão pessoal ?
    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intoxicação foi causada pelas altas doses de vit. D. Não cheguei a fazer nova consulta com o Dr. Cícero. Suspendi o tratamento por conta própria, visto a intoxicação.

      Excluir
    2. pelo que pesquisei sobre o assunto dar altas doses de vit D pode ser perigoso pois indivíduos autistas já estão super intoxicados, ou seja primeiro começa pelo estomago, há de ser fazer primeiro um teste de acloridria estomacal, se o PH do estomago esta baixo, o alimento que ele come não sera transformado em quimo ou seja o estomago haje como um liquidificador com acido clorídrico, para transformar o alimento em uma sopa acida,(bactérias como h pylori ou mesmo acloridria estomacal por outras desordens bioquímicas podem fazer com que o estomago não cumpra sua função) o alimento então vai para o Duodeno, este mede o ph do alimento e se ph estiver acido, ele envia estímulos para que o figado, para que a vesícula biliar solte a bílis no alimento, para uma outra quebra de moléculas, também manda o pâncreas soltar enzimas digestivas para quebrar ainda mais os alimentos e por final ele o Pâncreas solta bicarbonato de sódio(nosso corpo fabrica) para que o alimento que esta acido se torne alcalino, pois nos intestinos a fase é alcalina, ou seja estomago fase acida, intestinos alcalino, se isto não ocorrer o alimento chega aos intestinos praticamente inteiros, com isso causa a permeabilidade intestinal por ferir as vilosidades intestinais, pronto intestino permeável é igual a alergias alimentares e doenças autoimunes, porque estão repleto de vermes? a primeira barreira de defesa do organismo para parasitas e patógenos é a acidez estomacal, sem acido clorídrico eles passam direto para os intestinos, pronto infestação parasitaria, mais problemas, isto tudo leva a altos índices de histamina e amoníaco, pois com os intestinos ácidos bactérias boas morrem, existem poucas bactérias aeróbicas, e muitas bactérias anaeróbicas, isto significa uma disfunção na microbiota intestinal, agora chegamos a intoxicação sistêmica do figado e rins, totalmente sobrecarregados de toxinas e sem poder cumprir suas funções que são mais de 5000 mil, uma delas é transformar a amônia em ureia para mandala aos rins, se isto não é feito temos muita amônia no corpo, comprometendo a barreira de mielina dos neurônios, sem falar então na histamina e os distúrbios do sono entre outros, respondendo a vitamina D é prioridade para o sistema de defesa do organismo, mas não pode ser administrada de começo com altas doses pois crianças autistas já estão com seus órgão de desintoxicação completamente sobrecarregados, há de se ir repondo a vit D e ir subindo devagar, em conjunto com uma dieta de restrição de gluten caseína(opioides alimentares) suplementação vitamínica, desintoxicação de figado e rins, o cardo mariano é muito bom para isto, isto não pode ser feito a curto prazo, crianças com TEA já estão muito intoxicadas e um começo de protocolo seja qual for em demasiado pode comprometer os figado e rins e piorar o estado deles, mas acredito que se for feito de maneira correta subindo as doses devagar pode-se baixar o nível de ATEC ate se conseguir a cura, deixo estas informações como uma fonte de pesquisa para todas as mães e profissonas, pesquisem sobre o assunto, e vejam por si mesmas, o que uma simples falta de acido clorídrico no estomago pode causar, só para mais uma informação os alimentos tem que ser cuidadosamente misturados ex carne(proteína) e batata frita, carne precisa de que o estomago demande muita acidez para quebrar as fibras e a batata faz a acidez estomacal cair, pense sobre esta combinação explosiva para nossos meninos autistas, deixo um forte abraço e se puder ajudar postarei mais sobre o assunto, paz.

      Excluir
  9. Olá Cláudia,
    Sou mãe de um menino de 8 anos que está no espectro. Já li muito a respeito de terapias as mais variadas possíveis, não gosto da ideia de dar rispiridona pra ele (nunca dei), mas os médicos da minha região só receitam esse tipo de coisa. Gostaria de saber de você, que já tentou várias alternativas para o seu filho, o que achou mais conveniente até agora, nos conte mais sobre o tratamento do Maurício. Você já tentou a homeopatia (CEASE ou outra)? Beijos Sirley

    ResponderExcluir
  10. Oi Claudia será q posso dar a vitamina D em gotas o minha bb? Ela tem 1a9m só q daria hora por kilo será q ajudaria ou faria mal??

    ResponderExcluir
  11. Oi Claudia será q posso dar a vitamina D em gotas o minha bb? Ela tem 1a9m só q daria hora por kilo será q ajudaria ou faria mal??

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde. Eu tenho 2 filhos com autismo.Consegui muitos resultados desde que comecei a dar omega 3, magnesio, vitamina D3 e para que não aconteça esse tipo de problemas a nivel de figado ou rins dou a vitamina K2. Se fizerem uma pequena pesquisa na net vêm a importancia da K2 junto com a D3. Em relação á parte intestinal dou diariamente uns probioticos que são fabricados na América, são muito bons ... eles estavam sempre com diarreias e o cheiro das fezes era muito intenso e os probioticos ajudaram muito, os resultados apareceram logo nos primeiros dias." Probioticos Mercola" caso alguem tenha interesse em adquirir. Os apoios ou os tratamentos que temos não são nenhuns por isso acho que se conseguirmos algumas melhorias devemos partilhar porque todos procuramos o melhor para eles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. vc leva seus filhos em que médico que receitou estes medicamentos?

      Excluir
    2. Olá. vc leva seus filhos em que médico que receitou estes medicamentos?

      Excluir
  13. Boa tarde. Eu tenho 2 filhos com autismo.Consegui muitos resultados desde que comecei a dar omega 3, magnesio, vitamina D3 e para que não aconteça esse tipo de problemas a nivel de figado ou rins dou a vitamina K2. Se fizerem uma pequena pesquisa na net vêm a importancia da K2 junto com a D3. Em relação á parte intestinal dou diariamente uns probioticos que são fabricados na América, são muito bons ... eles estavam sempre com diarreias e o cheiro das fezes era muito intenso e os probioticos ajudaram muito, os resultados apareceram logo nos primeiros dias." Probioticos Mercola" caso alguem tenha interesse em adquirir. Os apoios ou os tratamentos que temos não são nenhuns por isso acho que se conseguirmos algumas melhorias devemos partilhar porque todos procuramos o melhor para eles

    ResponderExcluir
  14. pelo que pesquisei sobre o assunto dar altas doses de vit D pode ser perigoso pois indivíduos autistas já estão super intoxicados, ou seja primeiro começa pelo estomago, há de ser fazer primeiro um teste de acloridria estomacal, se o PH do estomago esta baixo, o alimento que ele come não sera transformado em quimo ou seja o estomago haje como um liquidificador com acido clorídrico, para transformar o alimento em uma sopa acida,(bactérias como h pylori ou mesmo acloridria estomacal por outras desordens bioquímicas podem fazer com que o estomago não cumpra sua função) o alimento então vai para o Duodeno, este mede o ph do alimento e se ph estiver acido, ele envia estímulos para que o figado, para que a vesícula biliar solte a bílis no alimento, para uma outra quebra de moléculas, também manda o pâncreas soltar enzimas digestivas para quebrar ainda mais os alimentos e por final ele o Pâncreas solta bicarbonato de sódio(nosso corpo fabrica) para que o alimento que esta acido se torne alcalino, pois nos intestinos a fase é alcalina, ou seja estomago fase acida, intestinos alcalino, se isto não ocorrer o alimento chega aos intestinos praticamente inteiros, com isso causa a permeabilidade intestinal por ferir as vilosidades intestinais, pronto intestino permeável é igual a alergias alimentares e doenças autoimunes, porque estão repleto de vermes? a primeira barreira de defesa do organismo para parasitas e patógenos é a acidez estomacal, sem acido clorídrico eles passam direto para os intestinos, pronto infestação parasitaria, mais problemas, isto tudo leva a altos índices de histamina e amoníaco, pois com os intestinos ácidos bactérias boas morrem, existem poucas bactérias aeróbicas, e muitas bactérias anaeróbicas, isto significa uma disfunção na microbiota intestinal, agora chegamos a intoxicação sistêmica do figado e rins, totalmente sobrecarregados de toxinas e sem poder cumprir suas funções que são mais de 5000 mil, uma delas é transformar a amônia em ureia para mandala aos rins, se isto não é feito temos muita amônia no corpo, comprometendo a barreira de mielina dos neurônios, sem falar então na histamina e os distúrbios do sono entre outros, respondendo a vitamina D é prioridade para o sistema de defesa do organismo, mas não pode ser administrada de começo com altas doses pois crianças autistas já estão com seus órgão de desintoxicação completamente sobrecarregados, há de se ir repondo a vit D e ir subindo devagar, em conjunto com uma dieta de restrição de gluten caseína(opioides alimentares) suplementação vitamínica, desintoxicação de figado e rins, o cardo mariano é muito bom para isto, isto não pode ser feito a curto prazo, crianças com TEA já estão muito intoxicadas e um começo de protocolo seja qual for em demasiado pode comprometer os figado e rins e piorar o estado deles, mas acredito que se for feito de maneira correta subindo as doses devagar pode-se baixar o nível de ATEC ate se conseguir a cura, deixo estas informações como uma fonte de pesquisa para todas as mães e profissonas, pesquisem sobre o assunto, e vejam por si mesmas, o que uma simples falta de acido clorídrico no estomago pode causar, só para mais uma informação os alimentos tem que ser cuidadosamente misturados ex carne(proteína) e batata frita, carne precisa de que o estomago demande muita acidez para quebrar as fibras e a batata faz a acidez estomacal cair, pense sobre esta combinação explosiva para nossos meninos autistas, deixo um forte abraço e se puder ajudar postarei mais sobre o assunto, paz.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...